Índices de atrasos e cancelamentos de vôos são muito baixos, avalia ministro da Aviação Civil


Foto: Portal da Copa
Os aeroportos brasileiros estão respondendo bem à demanda durante a Copa do Mundo. O Ministro da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, afirmou nesta segunda-feira (16.06) que o índice de atrasos nos voos desde o dia 11 de junho, véspera da partida de abertura do evento, é de apenas 4,2%. Outros 8,2% foram cancelados sem prejuízo dos passageiros.
“Nós não tivemos problemas até agora. Houve um esforço muito grande de se aumentar a infraestrutura dos nossos aeroportos e o resultado se faz sentir. Os índices de atraso e cancelamento estão sendo muito baixos em comparação com qualquer sistema do mundo”, disse Moreira Franco em entrevista coletiva no Centro Aberto de Mídia do Rio de Janeiro. “Espero que isso seja uma marca até o final para que nós próprios reconheçamos que temos gente qualificada para organizar todos estes eventos.”
Segundo o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Marcelo Guaranys, os aeroportos estão preparados para operar com atrasos de, no máximo, 15% em horários de pico, mas as taxas ainda não chegaram nem perto disso. “O planejamento é para que não houvesse voos que esgotassem capacidade dos aeroportos, daí porque não temos excesso de voos.”
Moreira Franco espera que a Copa do Mundo traga uma nova percepção da infraestrutura aeroportuária brasileira. “Espero que isso seja uma marca até o final para que nós próprios reconheçamos que temos gente qualificada para organizar todos estes eventos”, afirmou o ministro. “Aeroporto pronto é um conceito que vamos ter de tratar com cuidado. Taxa de crescimento de passageiros chega a 11% ao ano no Brasil. A cada grande evento, aumenta o percentual. Os aviões crescem. Precisamos fazer intervenções contínuas para garantir áreas para os passageiros e aviões.”

Nenhum comentário:

| Copyright © 2013 Blog do Teté Pendências/RN